WikiGado contra-ataca

From WikiBr
Jump to navigation Jump to search

Alguns editores e administradores da Wikipédia organizaram ataque em massa com a finalidade de destruir a plataforma WikiBr. Como o servidor WikiBr tem backup diário, proporcionamos a eles a falsa impressão que estavam “acabando com a WikiBr” e restauramos o backup para o dia do início dos ataques. O comportamento do WikiGado é explicado pela Síndrome do Gatekeeper.

Sequência de ataques

No dia 02-09 várias contas foram criadas na plataforma e várias edições foram realizadas a fim de ridicularizar a plataforma. Após a restauração do Backup e a limitação ao registro de novos usuários, foram realizados ataques ao servidor, nas modalidades DoS. A medida em que os ataques vão ocorrendo novas regras de firewall são implementadas de modo a evitar o sucesso em novos ataques. De toda forma os servidores agora realizam backups diários e qualquer dano poderá ser revertido.

Sindrome do Gatekeeper

Ao se envolver demais com a Wikipédia, alguns administradores passam a se perceber como os "guardiões da plataforma" Algo análogo a um "Complexo de Roberto Marinho", através do qual o administrador compreende sua insignificância no contexto social, porém se acha pessoa importante por ter o suposto "poder" de controlar o que vai e o que fica na plataforma. O status de administrador passa a ser uma espécie de validação social na bolha formada pelos editores da Wikipédia, enquanto o "poder de excluir" é a forma como os administradores externam suas frustrações para fora dessa bolha. A falta de reconhecimento pelos trabalhos realizados na plataforma que, apesar de ser conhecida no mundo inteiro promove exclusivamente o nome Wikipédia, faz com que o editor se vingue daqueles que possuem notoriedade e reconhecimento no mundo real.

A dor do anonimato

Ao contrário dos Youtubers, facebookers e outros influencers que hoje ficam famosos inclusive falando bobagens, editores e administradores da Wikipédia precisam lidar com a dor do anonimato e tal situação tende naturalmente à crise de identidade que produz o editor que, impossibilitado de alcançar brilho próprio, finge não reconhecer e se esforça para ofuscar a o brilho de pessoas que de alguma forma tenham conquistado notoriedade através do próprio mérito.

O "deletador de verbetes"

Ao alcançar um estágio avançado de revolta por não reconhecimento, o editor deixa de escrever artigos e passa a contribuir como "deletador de verbetes". Os critérios normalmente são conectados à dor e por isso os "deletadores" são seletivos: Não admitem na plataforma verbetes daqueles que tenham conseguido notoriedade sem possuírem predisposições para o sucesso, os capitais de Bordieu. Neste sentido os "deletadores" excluem os verbetes naquilo que popularmente conhecemos como "pro desaforo!", em um movimento de vingança motivada por inveja. Por outro lado, os mesmos "deletadores" não se incomodam com verbetes de pessoas que, ainda que não possuam nenhuma relevância acadêmica, sejam de origem nobre e possuam traços europeus.

Resposta à discussão na Wikipédia

Um tópico de discussão foi criado a fim de debater um possível processo judicial para derrubar a WikiBr. Abaixo segue a resposta deixada pelo responsável pela WikiBr na Wikipédia

Olá senhores.

A WikiBR não pretende violar direitos autorais e nem tem objetivo financeiro. Vou atualizar a página "doar" neste sentido. Sobre a questão de explicitar que os artigos foram extraídos do dump disponibilizado pela Wikipédia, não há problema nenhum em fazer isso, somente não sei como. A finalidade da WikiBr é dar condições para que pessoas que são eliminadas da Wikipédia por não contemplarem o viés ideológico da maioria possam ter seus verbetes disponíveis. Vejam amigos, EU penso que minha visão não pode ser a palavra final em uma Wiki que se proponha neutra. Exemplo: eu posso não gostar de Funk, agora considerar que a biografia de um artista do funk não é de interesse público não cabe a mim.

A Wikipédia vem deletando verbetes de pessoas importantes no campo progressista e isso é um prejuízo para o Brasil. Exemplo interessante é a Wikipédia contemplar um verbete do Paulo Kogos, para o qual podemos atribuir apenas a qualidade de ser "filho de rico", e não ter um verbete do Igor Fuser (procurei para citar em minha dissertação e fiquei chocado!) A WikiBr não terá nunca o tamanho da Wikipédia e quem aqui tiver o interesse de participar está convidado. É preciso admitir que a Wikipédia esconde progressistas e da destaque aos liberais. Volto a dizer: Ninguém é obrigado a gostar de algo, agora considerar irrelevante por não gostar é muito estranho.

Na WikiBr a minha visão sobre uma pessoa não importa, bastam os critérios de notoriedade que serão sempre fechados para não permitirem viés ideológico. Sei que estamos vivendo um momento difícil e é muito mais confortável ficar do lado contra o poder, porém precisamos admitir que alguns brasileiros podem se interessar em saber sobre a vida de alguém que os senhores consideram irrelevante, e podem não ter essa oportunidade sem uma wiki livre de controle ideológico. Posso até dizer diferente: GARANTO que muitos aqui gostariam de biografar pessoas progressistas mas sabem que se o fizerem terão o verbete excluído e perderão crédito com a maioria, logo, não vejam a WikiBr como inimiga e não vivam o autoengano de que a Wikipédia é imparcial.

Eu trabalho no 247 e SEI que se trata de um veículo de esquerda, que inclusive é criticado como gabinete de comunicação do PT. Assumir que a Wikipédia é um veículo anti-progressistas não desmerece a plataforma, pelo contrário: demonstra como os progressistas são ignorantes a respeito da importância de terem editores na plataforma. Não é a Wikipédia que abandonou os progressistas, mas os progressistas que, por ignorarem a Wikipédia, deixaram a plataforma ter uma maioria liberal. Na WikiBr não vai ser diferente... Os progressistas estão ignorando a WikiBr e posso dizer pra vocês que o único momento que a plataforma teve atenção foi durante os dias que alguns de vocês promoveram os ataques. Sobre a questão do processo, eu não vou discutir isso aqui, prefiro levar a tese em juízo se for o caso. Só gostaria de deixar claro que não é pretensão fazer de conta que os verbetes são da WikiBr pois ela é uma alternativa e não uma substituição à Wikipédia. Posso dizer que a WikiBr nasceu por causa desta doença ideológica que tomou a Wikipédia, e que da mesma forma que a esquerda não se faz presente aqui por não ter noção da importância das redes digitais, a esquerda não estará lá!

Sobre o momento de decisão para a construção da WikiBr eu gostaria de dizer que não foi em função da exclusão do meu verbete. Este já havia sido excluído e bloqueado no passado. O que aconteceu foi que depois da exclusão do verbete da Kotter, que é uma editora premiada cujos autores estão na Wikipédia, fiz uma publicação contando o caso e recebi várias mensagens de pessoas relatando a mesma perseguição ideológica, logo, fiz como um ato de responsabilidade social e fiz questão de não ter um verbete em meu nome para não ficar como uma "pirraça" por eu ter sido excluído da plataforma. Quando meu verbete foi excluído um administrador de vocês me mostrou várias falhas de edição que levariam o verbete à exclusão, porém a exclusão do verbete da Kotter, que tinha mais citações de fontes fidedignas que corpo de texto demonstrou o viés ideológico dos que excluem.

Um pedido que faço a vocês é que dêem oportunidade para que o povo brasileiro conheça o outro lado. Uma plataforma voltada apenas ao liberalismo, fazendo do progressismo algo irrelevante, pode nos levar a um futuro sem diversidade de ideias, e na diversidade é que construímos grandes sonhos. Se o termo WikiGado magoou alguém, me desculpem. Eu me referi apenas aos que se cadastraram para destruir a plataforma. Posso não concordar com a conduta da Wikipédia, porém, jamais faria algo para destruí-la. A notícia que fiz no Ministério Público foi para registrar o fato e o único pedido que fiz foi que a plataforma contemplasse suas regras e as regras do Brasil. Não me interessa o desfecho do pedido pois quem tem que fazer isso são os políticos progressistas, não eu. Sou insignificante e o Ministério Público sequer me levaria a sério, porém a notícia foi registrada, os avisos foram dados. Quando no futuro a "esquerda" descobrir o poder da Wikipédia e como ela influencia na opinião pública, saberão que foram avisados e eu terei a tranquilidade de saber que avisei.

Uma reflexão sobre o que é fonte fidedigna pode ser feita a partir da forma como a Globo (que é fonte fidedigna) tratou o caso do Tripléx atribuído ao Lula. Enquanto a Globo insistia na imparcialidade do Moro e na competência do juízo, o 247 já denunciava tanto a falta de competência do juízo de Curitiba quanto a parcialidade do Moro. Primeiro o STF declarou a incompetência do juízo, depois a parcialidade do Moro, logo, é impossível mirar para um veículo que possui alcance de 80 milhões de brasileiros por mês (falo do Brasil 247) e considerar como fonte não fidedigna somente porque no lugar de falarem mal do PT eles falam mal do Bolsonaro. Não existe fonte fidedigna na política. Se for para usar esse critério para considerar uma pessoa irrelevante, todos o serão. Alexandre Garcia defendia a Cloroquina de dentro da CNN. É preciso decidir agora se a CNN é fonte fidedigna ou se a OMS é fonte fidedigna. Deixo para vocês esse dilema no estilo "gato de schrödinger" para que vocês guardem esse texto para lerem daqui uns 10 anos quando tudo isso passar. Abraços a todos Leonardo Stoppa